Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

Jorginho e o penálti decisivo frente à Espanha: «Respirei fundo e segui»

Médio deu a fórmula para ter mantido a calma mas distribuiu os louros e elogiou a crença italiana

• Foto: Reuters

O momento era de tensão, mas Jorginho manteve-se frio na hora de bater o penálti. O médio deu o seu tradicional salto, bateu com leveza e enganou Unai Simón para a festa transalpina. Como manteve a calma? A fórmula é simples. "Quando bates, sentes um peso a sair-te dos ombros. Tentei esquecer tudo à minha volta. Foquei-me no que treinei, respirei fundo e segui", descreveu, à ‘Sky Sport Italia’.

Elemento de grande destaque ao longo da competição, o camisola 8 distribuiu os louros pelos colegas. "Foi complicado frente a uma grande equipa. Acreditámos até ao fim e tivemos o que merecemos", frisou.

A união é mesmo uma das chaves do sucesso, segundo o centro-campista. "Este é um grupo incrível. Sofremos juntos, jogamos juntos e rimos juntos. Como em todas as famílias, também discutimos, mas no fim estamos sempre unidos", salientou o jogador do Chelsea, que vive uma temporada de sonho, depois de já ter conquistado a Liga dos Campeões pelos londrinos.

Donnarumma teve instinto

Antes de Jorginho fechar o desempate, Donnarumma também foi herói ao defender o penálti de Morata. No fim, falou das emoções que viveu. "Nós olhamos para tudo com os treinadores de guarda-redes. Há sempre um pouco de instinto. Observei as incidências do jogo e os momentos antes dos penáltis. É indescritível. Estava relaxado porque sabia que podia ajudar a equipa", descreveu o guarda-redes. Já o central Bonucci não escondeu as dificuldades. "Foi a partida mais dura em que já estive", frisou.

Por Rafael Soares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias