Mexicano Reyes destroçado já pensa em 2022

Defesa do FC Porto olha otimista para o futuro, apesar da lesão que o afasta da Rússia

• Foto: Pedro Ferreira

Diego Reyes, defesa do FC Porto que não vai estar no Mundial devido a uma lesão na perna direita, não esconde a tristeza por não poder ajudar o México, mas, por outro lado, revela tranquilidade. "O mais importante é a equipa. Estou feliz pela minha decisão e agora quero recuperar. Estou com o coração destroçado, mas tenho sede de ‘vingança’ e acredito que vou estar no próximo Mundial (no Qatar, em 2022)", frisou à ‘Marca’, reconhecendo o percurso que tem pela frente até lá chegar. "Primeiro, tenho de trabalhar durante estes quatro anos e, a curto prazo, livrar-me desta lesão que tanto me incomodou", realçou.

A dispensa do futebolista de 25 anos foi anunciada na terça-feira e, agora, resta a Reyes esperar por uma grande prova por parte dos colegas. "Eles sabem que lhes desejo todo o êxito do mundo, são como meus irmãos. Sei que vão fazer história", enalteceu.

Gutiérrez vive sonho

Erick Gutiérrez, substituto do central dos dragões na convocatória, descreveu a sua alegria por estar presente no seu primeiro Mundial. "Estou muito triste pelo que se passou com o Reyes, não o desejo a ninguém. Mas estou feliz por participar na competição", referiu em conferência de imprensa. O jogador do Pachuca, de resto, vive um momento particularmente feliz, já que foi pai na segunda-feira. "É uma das melhores semanas da minha vida", frisou. Gutiérrez, de 22 anos, falou ainda da "qualidade dos jogadores alemães", os primeiros adversários dos aztecas no Mundial.

Por Rafael Soares
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.