A incrível história de guarda-redes do País de Gales que vai impressionando... aos 88 anos

Alan Camsell atua pelo Penrhyn Bay Stollers FC, uma equipa da sua cidade

• Foto: BBC
Esta é a história de um guarda-redes que vai impressionando... aos 88 anos. Alan Camsell atua pela equipa da sua cidade no País de Gales, o Penrhyn Bay Stollers FC, e em entrevista à 'BBC' confessa que neste momento joga com os netos dos seus antigos colegas de equipa, sendo que ultimamente se tem apercebido que está a ficar "um pouco lento".

"Consigo sentir o meu coração a bater, a minha respiração... sei que me está a fazer bem. Ainda estou aqui, 88 anos e ainda adoro isto. Quando comecei, era rápido o suficiente para marcar golos", frisou, antes de explicar o porquê de se ter tornado guarda-redes.

"Vais ficando mais velho e vais ficando sem ar. Voltas para a baliza para conseguir respirar um bocadinho, e os tempos para respirar foram ficando mais longos até que fiquei por aqui".

Camsell recorda as mudanças das quais a equipa foi alvo nos últimos 48 anos, uma vez que começou... aos 40. "Comecei com uma equipa de homens que ao longo dos anos foram saíndo: uns avançaram com as suas vidas, outros foram ficando velhos. Comecei a jogar com os filhos deles, depois com os netos. De repente, estava a jogar com jovens de 30 e eu tinha 80. Estou bastante dorido aos sábados, mas às sextas-feiras adoro jogar".

E como a idade não perdoa, o guardião galês aponta o maior problema de envelhecer. "Costumava achar que ainda estava bem, mas ultimamente tenho-me apercebido que estou a ficar mais lento: a bola já passou por mim e eu ainda estou a mergulhar para a defender. Mas qual é o problema? Estou-me a divertir", concluiu.
Por Record
7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas