Alemanha e Itália ponderam corte de salários aos jogadores

Possível medida para reduzir prejuízos nos clubes

• Foto: EPA

Vários clubes da liga alemã, mas também da liga italiana, estão a ponderar cortar nos salários dos jogadores para reduzir os prejuízos provocados pela pandemia da Covid-19, avança o ‘Sport’, da Catalunha. Klaus Filbry, diretor-executivo do Werder Bremen, admitiu essa possibilidade na Alemanha.

"Se não se puder voltar a jogar nesta época, acho que é uma possibilidade plausível, mas temos de esperar para ver como evolui a situação. Se a temporada se puder jogar, com ou sem público, a situação já ficaria mais aliviada", explicou, em entrevista ao ‘Weser-Kurier’.

Também o primeiro-ministro da Baviera, Markus Soder, sugeriu que os futebolistas aceitem cortes no seu salário para minimizar o impacto negativo do coronavírus nas finanças dos clubes.

Em Itália, Gabriele Gravina, presidente da Federação Italiana de Futebol, respondeu no mesmo sentido quando foi questionado sobre o possível corte dos salários dos jogadores. "Devemos dar sinais que mostrem a nossa capacidade de autossustentação e solidariedade interna, antes de pedirmos ajuda ao exterior. Isto não deve ser mal visto, principalmente quando se trata de ordenados tão elevados", disse, em entrevista à Radio24.  

Ainda assim, a medida teria sempre de ter a aprovação dos próprios futebolistas. Andrej Dalinger, advogado especializado em direito desportivo, explicou à Sport1 que "sem o acordo dos jogadores, não é possível existir corte de salários".

Por Miguel Custódio
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.