Coronavírus: FIFA estima perdas de 12 mil milhões e tem plano de apoio a federações

150 das 211 federações membros pediram ajuda financeira no plano de apoio Covid-19

A FIFA estima perdas de 14 mil milhões de dólares (cerca de 11,7 mil milhões de euros) no futebol mundial e revelou que 150 das 211 federações membros pediram ajuda financeira no plano de apoio Covid-19.

A FIFA dotou o plano de apoio à covid-19, liderado pelo finlandês Olli Rehn, em 1,5 mil milhões de dólares (cerca de 1,2 mil milhões de euros), destinados a empréstimos e subsídios, num programa que entra numa terceira fase.

De acordo com a FIFA, está prevista a entrega de um milhão de dólares (cerca de 850 mil euros) para as federações, a que acresce 500.000 dólares (cerca de 420 mil euros) para o futebol feminino, e dois milhões (cerca de 1,6 milhões de euros) para as diferentes Confederações.

Rehn explicou que, segundo os especialistas, o futebol tinha, entre federações e clubes, antes da pandemia um valor aproximado para 2020 de 46 mil milhões de dólares (cerca de 38,7 mil milhões de euros).

"A FIFA reagiu para minimizar o efeito dramático da pandemia no futebol e na sua economia. Esta é uma posição financeira forte e toda a instituição está comprometida a isso", adiantou o responsável do organismo do futebol mundial.

O dirigente diz que o plano depende da evolução do cenário em que todos se encontram devido à pandemia, mas que, para já, todas as federações têm à sua disposição o subsídio de solidariedade, a pagar entre julho deste ano e janeiro de 2021, acrescido dos 500.000 dólares (420 mil euros) para o setor feminino.

No auxílio estão previstos empréstimos, sem juros, até 35% dos orçamentos federativos, anualmente auditados, e apresentados na FIFA antes de 01 de março de 2020, em valores que não podem ultrapassar os cinco milhões de dólares (cerca 4,2 milhões de euros).

"Os clubes e federações membros na Europa foram os mais afetados [com a suspensão das competições], mas em termos específicos sofreram mais na América do Sul", considerou o finlandês.

O plano de apoio da FIFA requer que todos os fundos se destinem a atividades para o reinício das competições, entre as quais protocolos existentes, participação das seleções em competições, contratação de pessoal, manutenção de infraestruturas e apoio a gastos administrativos e operacionais.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 929.391 mortos e mais de 29,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

As medidas para combater a pandemia paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o Fundo monetário Internacional (FMI) a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 4,9% em 2020, arrastada por uma contração de 8% nos Estados Unidos, de 10,2% na zona euro e de 5,8% no Japão.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.