Football Leaks: negócios de Jorge Mendes investigados em cinco países europeus

Expresso revela pormenores da ação coordenada por inspetores fiscais portugueses

• Foto: Reuters

Os negócios de Jorge Mendes entre 2015 e 2016 estarão a ser investigados em cinco países europeus (Portugal, Espanha, Reino Unido, Irlanda e Holanda), numa ação coordenada por inspetores fiscais portugueses. Segundo o 'Expresso', que analisou documentos obtidos pelo 'Der Spiegel' na plataforma Football Leaks, o objetivo da investigação é apurar se o empresário está a pagar os impostos devidos não só em Portugal mas também nos outros países europeus onde também estão sediados negócios seus.

Segundo o semanário, a decisão de avançar para uma investigação à escala europeia foi tomada depois de a Autoridade Tributária (AT) de Portugal ter descoberto que, alegadamente, ao longo dos anos Jorge Mendes declarou que aufere apenas salários e não dividendos. Na mira estão contratos de 34 jogadores e dois treinadores representados pelo agente. No período que está sob análise, as transferências de Jorge Mendes movimentaram mais de 1,3 mil milhões de euros.

Ao 'Expresso', Mendes negou qualquer fuga ao fisco. "Nunca ocultei rendimentos. (...) Sou e sempre fui residente fiscal em Portugal, país onde declaro a totalidade dos meus rendimentos, incluindo os obtidos no estrangeiro, e pago os impostos correspondentes", frisou.

Quase 100 M€ juntamente com a mulher

Os documentos do Football Leaks analisados pelo 'Expresso' mostram ainda que Jorge Mendes e a mulher teriam recebido 96 M€ entre 2008 e 2016 sem os declarar como dividendos, mas sim como devoluções de capital social em Portugal, livres de impostos, ou, mais tarde, na Holanda, como mais-valias na venda de ações. O empresário voltou a assegurar que cumpre com as suas obrigações fiscais.

11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0