Giggs acusado de pontapear ex-mulher e deixá-la nua à porta de um quarto de hotel em Londres

Ex-internacional galês foi esta sexta-feira presente a juiz, em Manchester, e negou tudo

• Foto: Reuters

O antigo jogador do Manchester United e selecionador do País de Gales, Ryan Giggs foi esta sexta-feira presente a um juiz no tribunal de Manchester, onde o ex-internacional galês respondeu às acusações de agressão contra a ex-companheira Kate Greville, de 36 anos, e também contra a sua cunhada, Emma Greville.

Em causa está um possível caso de violência doméstica que foi tornado público no dia 1 de novembro de 2020, altura em que Ryan Giggs ainda se encontrava no comando da seleção do País de Gales. A acusação fala de agressões entre agosto de 2017 e novembro de 2020.

O "controlo coercivo" que tinha sobre a sua ex-companheira é uma das várias acusações que Ryan Giggs foi esta sexta-feira confrontado em pleno tribunal. O ex-jogador dos red devils negou ainda ter ameaçado pessoas da esfera privada de Kate Greville, bem como de ter "pontapeado violentamente" a sua ex-mulher nas costas num quarto do hotel Stafford, em Londres, tendo, de seguida, obrigado a mesma a sair "completamente nua" para os corredores, onde lhe terá, alegadamente, atirado uma mala com roupa após uma discussão.

Ryan Giggs está proibido de contactar as duas vítimas, Kate e Emma Greville, uma medida de coação que estava definida desde abril e que foi agora novamente aplicada.

O julgamento onde o ex-internacional galês conhecerá a sentença está marcado para o início do próximo ano, no dia 24 de janeiro de 2022.

Ryan Giggs foi acusado pela ex-companheira de:

- Enviar mensagens e/ou bloqueá-la quando ela se encontrava em saídas noturnas com outras pessoas ou quando a questionava sobre o seu relacionamento com outros;

- Ameaçar enviar e-mails aos seus amigos e funcionários sobre a sua vida sexual e comportamentos;

- Atirar os seus pertences para fora da sua casa quando ela o confrontou sobre possíveis relacionamentos com outras mulheres;

- Tê-la pontapeado nas costas num quarto do hotel Stafford, em Londres, e de tê-la empurrado para fora do mesmo totalmente nua, atirando-lhe uma mala com roupa após ela o ter acusado de se envolver com outras mulheres;

- Enviar constantemente mensagens inapropriadas para ela e para os seus amigos quando ela tentou terminar o relacionamento;

- Depois de ela ter tentado terminar o relacionamento, aparecer sem aviso prévio em lugares normalmente frequentados por ela, nomeadamente na sua moradia, no seu local de trabalho e ginásio.

Por Record
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas