Jorge Jesus: «Se continuasse na Arábia Saudita se calhar era o treinador mais bem pago do Mundo»

Técnico "admite regressar a Portugal" na próxima temporada

• Foto: Filipe Farinha

Pouco mais de dois meses depois de ter deixado o comando técnico do Al Hilal, Jorge Jesus já olha para o seu futuro enquanto treinador, apontando um regresso ao nosso país como algo que lhe agradaria. Especialmente por causa da estabilidade familiar, algo que o técnico de 64 anos coloca à frente da componente económica.
"Admito regressar a Portugal e não digo que seja a Benfica, FC Porto ou Sporting. Neste momento posso querer regressar por querer estar no meu país. Porque olho mais para a minha família, quero estar no meu país, e não para a componente económica. Porque se quisesse continuar a ganhar dinheiro ficava na Arábia Saudita e se calhar era o treinador mais bem pago do Mundo. A minha preferência é ser em Portugal. Se puder ficar cá, não vou para o estrangeiro", frisou Jesus, à margem do Fórum da ANTF.

Sente saudades do ambiente dos dérbis?

"Tenho saudades de treinar, que é aquilo que mais gosto. Essa componente, pela nossa forma de trabalhar durante a semana, em cima da organização do adversário e da nossa, faz parte daquilo que gosto de fazer. Espero em meados de maio ter já definido, para em junho começar a trabalhar. Não sei se será em Portugal ou fora... ou se não. Se não aparecer nada que me satisfaça não treino..."



Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas