Namorada cubana de Maradona revela: «Queria que fizesse uma operação ao peito»

Mavys Álvarez teve uma relação de quatro anos com El Pibe

• Foto: EPA

Mavys Álvarez, a namorada cubana de Maradona, contou numa entrevista ao canal 'América TeVé', de Miami, que era agredida pelo antigo craque argentino. Mavys viveu quatro anos com El Pibe e revelou alguns detalhes da vida com o antigo futebolista, falecido em novembro do ano passado.

"Ele batia-me, aconteceu muitas vezes. Uma vez tirou-me da sala de jantar aos empurrões, meteu-me no carro e agarrou-me pelo cabelo quando chegámos a casa. Não me deixou denunciá-lo nem ir embora nesse dia. Também não acredito que a justiça tivesse atuado porque o Fidel ajuda-lo-ia a resolver o problema", explicou. 

Mavys Álvarez, que na altura tinha 16 anos, conta ainda que Maradona não a deixava ver a mãe. "A minha mãe tocava à porta, a chorar, pedia para me ver. Ele tapava-me a boca e não a abria."

De qualquer forma, ela sonhava ter uma longa vida em comum com o argentino. "Tinha o sonho de ter filhos, pensei nisso. Fiz testes de gravidez, mas eu não estava bem. Ele também queria."

Mas não era apenas filhos que Maradona queria. "Pediu-me para fazer uma operação ao peito, queria essa mudança em mim, na minha inocência e na minha ingenuidade."

E uma das revelações mais surpreendentes de Mavys Álvarez foi o facto de El Pibe a ter incitado a deixar de estudar: "É verdade que deixei de estudar porque Maradona não queria uma namorada universitária. Talvez não gostasse do facto de eu ter de ir à escola de manhã. Tinha 16 anos e estava no 10.º ano."

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas