Rayo Vallecano condena insultos dirigidos a Zozulya

Situação levou à suspensão do jogo entre as duas equipas ao intervalo

• Foto: Reuters

O Rayo Vallecano condenou esta segunda-feira, através de um comunicado, os insultos políticos dirigidos por um grupo de adeptos ao ucraniano Roman Zozulya, futebolista do Albacete, que obrigaram à suspensão do jogo entre as duas equipas ao intervalo.

Numa nota deixada na sua página oficial, assinada pelo plantel e pela equipa técnica, o emblema madrileno lamentou os incidentes, apelando aos "valores que representa o desporto, de união de solidariedade e de não-discriminação a nenhuma pessoa pela sua raça, religião ou ideologia".

O clube pediu ainda que o "apoio incondicional" dos adeptos do Rayo evite situações que prejudiquem o clube "da essência do futebol e do que este representa", terminando com um apelo para "eliminar qualquer tipo de violência, racismo e xenofobia" dos estádios de futebol.

Um grupo de adeptos do Rayo cantou em várias ocasiões durante a primeira metade do jogo palavras ofensivas visando o futebolista de 30 anos, acusando-o de ser "nazi", o que levou o árbitro do encontro, José López Toca, a interromper o encontro durante alguns momentos, enquanto no sistema de som do estádio de Vallecas se pedia para que terminassem os insultos.

O encontro ainda prosseguiu até ao intervalo, quando o resultado estava 0-0, mas depois de as equipas terem recolhido aos balneários, chegou a informação que a partida não seria retomada, por decisão do árbitro.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.