Tragédia da Chapecoense: Sobreviventes com evolução positiva

Guarda-redes Follmann é o que inspira mais cuidados

• Foto: Reuters

O mais recente boletim médico sobre o estado dos seis sobreviventes da queda do avião onde seguia a delegação da Chapecoense dá conta da evolução positiva de todos os envolvidos. Aquele que suscita maior preocupação é o guarda-redes Follmann, que viu a perna direita amputada abaixo do joelho e corre o risco de perder o outro pé.

Com 24 anos, Jackson Follmann sofreu lesões musculares e vasculares na perna esquerda que exigirão novos procedimentos médicos. Recupera ainda de múltiplas escoriações e está na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital San Vicente Fundación de Rionegro. Apesar de entubado, respira normalmente.

Já o central Neto, de 31 anos, chegou ao hospital com lesões cranianas e no tórax. Foi o último a ser resgatado com vida e respondeu bem à drenagem torácica a que foi submetido na terça-feira. Está em boas condições a nível circulatório e neurológico, mas ainda precisa de novas intervenções para fechar feridas nas pernas (sofreu múltiplas fraturas nos membros inferiors) e evitar infecções.

Quando ao lateral Alan Ruschel, de 27 anos, foi operado na terça-feira para estabilizar uma fratura na coluna, pois sofreu uma lesão numa vértebra e correu risco de ficar tetraplégico. Segundo o porta-voz da Chapecoense, Andrei Copetti, essa possibilidade está descartada, embor a clínica onde ele está internado não o tenha confirmado. O clube revelou que ele movimenta normalmente os membros inferiores e posteriores.

O jornalista Rafael Henzel sofreu um trauma torácico e fraturas nas costelas, além de lesões nos braços e pernas. O impacto também lhe afetou os pulmões mas, apesar de entubado, respira normalmente.

Quanto aos dois tripulantes que sobreviveram, Ximena Suárez e Erwin Tumiri estão ambos fora de perigo. Ximena sofreu lesões em consequência do impacto, mas sem atingir órgãos vitais, e múltimas fraturas nas pernas, seguindo sob observação. Já Erwin teve lesões decorrentes do impacto, mas nenhuma com gravidade.

Por António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0