Rudi Völler sobre a Superliga europeia: «É um crime contra o futebol»

Diretor desportivo do Bayer Leverkusen entende que clubes devem ser excluídos dos campeonatos nacionais

• Foto: Reuters

A oficialização da Superliga europeia caiu como uma bomba no futebol do Velho Continente e nas últimas horas tem motivado duras críticas por parte de jogadores, treinadores e dirigentes. Rudi Völler, antigo internacional alemão e atual diretor desportivo do Bayer Leverkusen, não poupa os 12 clubes fundadores da nova competição.

"Uma sociedade fechada é um crime contra o futebol", considerou o antigo avançado, em declarações ao BILD. Völler elogiou o facto de Bayern Munique e Borussia Dortmund decidirem não participar na Superliga europeia e deixou ainda uma 'bicada ao Liverpool. "Para um clube onde os adeptos cantam 'nunca caminharás sozinho', isto é vergonhoso. O facto de Bayern e o  Dortmund não participarem mostra que têm espinha dorsal", disse o germânico, de 61 anos.

Rudi Völler foi ainda mais longe, defendendo que os clubes devem ser impedidos de disputar as ligas domésticas, sem esquecer os escalões de formação e o futebol feminino. "Se quiserem jogar nesta Superliga, têm de ser eliminados de todas as ligas nacionais. Com todas as equipas, mesmo as de jovens e femininas. Todas elas têm de sair!", rematou. 

Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Bayer Leverkusen

Notícias

Notícias Mais Vistas