Jorge Jesus ataca antijogo do São Paulo: «Parecia que estava na Arábia Saudita»

Treinador do Flamengo diz que a sua equipa não está cansada mas sim "pesada"

• Foto: Getty Images

O Flamengo, orientado por Jorge Jesus, empatou 0-0, em casa, com o São Paulo, no sábado, e viu travada a sua série de oito vitórias seguidas no campeonato brasileiro de futebol, no qual vai conservar a liderança. A equipa do Rio de Janeiro, para quem os oito triunfos consecutivos já constituem um recorde, ficou aquém da nona vitória e poderá assistir à aproximação dos seus mais diretos adversários, que ainda jogam nesta 22.ª jornada. 

No final do encontro, o treinador português não escondeu a insatisfação e apontou o dedo ao antijogo do adversário. "Jogámos para ganhar, fomos a única equipa a tentar ganhar. O São Paulo fez 25 faltas, a maca entrou muitas vezes.
O São Paulo tem grandes jogadores e não precisa fazer tanto antijogo, e o árbitro foi conivente. Parar o jogo porque estão com cãibras musculares? Senti-me na Arábia Saudita: lá é que os jogadores se atiravam ao chão. Parecia que estava na Arábia Saudita. Se for uma lesão, tudo bem. Mas cãibras não é para parar o jogo. O São Paulo foi uma vez até à nossa baliza e até criou uma chance de golo. Atuou uma partida para não perder", disse.

E prosseguiu, sublinhando que o 'seu' Flamengo não está cansado, mas sim... "pesado". "Vocês estão habituados a ver o Flamengo a jogar bem e a ganhar. Entrámos para competir. O São Paulo tem grandes jogadores. Aproveitou-se do facto da nossa equipa não estar tão fresca como normalmente está. O tempo de recuperação foi pouco para a equipa jogar de forma intensa, mas ainda assim conseguimos. O campo estava pesado pela chuva. A equipa não está cansada, está pesada. Não tem a velocidade que geralmente tem. Normalmente, nesses jogos colocamos o jogador no limite do risco de uma lesão".

Sobre o fim da série de vitória ao serviço do Fla, JJ sublinhou: "O jogo de quarta-feira não tem nada a ver com o jogo de hoje. Se ganhássemos, seria difícil como vai ser. Empatámos e vai ser a mesma coisa. Enfrentámos uma equipa experiente, com ritmo de jogo, que executou o que veio fazer e acho que poderia disputar mais o jogo. Não tem nada a ver uma coisa com outra. Sabíamos que não ganharíamos todos os jogos. O importante foi também não ter perdido. Nem sempre quem tem mais oportunidades ganha. Futebol é o único desporto coletivo onde nem sempre o melhor ganha. Não foi o caso de hoje. O Flamengo jogou contra uma outra grande equipa".

No Maracanã, a equipa de Jorge Jesus dominou o encontro frente ao São Paulo, que estreou o treinador Fernando Diniz, e teve algumas oportunidades de golo, em especial na segunda parte, quando lançou Rafinha e Gerson, dois habituais titulares que ficaram no banco, mas não conseguiu marcar.

O Flamengo soma agora 49 pontos, mais quatro do que o Palmeiras, que visita o Internacional, quarto, com 36. O Santos, terceiro, com 38, recebe o CSA, 18.º classificado.

Na quarta-feira, a equipa de Jesus visita o Grêmio de Porto Alegre, em jogo da primeira mão das meias-finais da Taça Libertadores.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0