Jorge Jesus recebe mais um galardão no Brasil: agora foi a Medalha Tiradentes

Maior galardão atribuído pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro foi entregue ao treinador do Flamengo

Jorge Jesus foi galardoado com a Medalha Tiradentes, o maior galardão atribuído pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que visa enaltecer pessoas que tenham realizado serviços públicos relevantes. O treinador português, que ganhou o Brasileirão e a Taça Libertadores ao serviço do Flamengo, estava muito orgulhoso.

"É uma honra receber a medalha que ostenta o nome de um dos primeiros homens que combateu o colonialismo português. Joaquim José da Silva Xavier, tive a oportunidade de ler a sua história. Queria falar sobre o que é, e foi, ganhar estes títulos pelo Flamengo. Sinceramente não tinha noção. Para mim era uma situação normal, desportiva. O Flamengo não representa um clube, representa uma nação. Uma identidade. Vai muito além de uma equipa de futebol. E isso eu que estou a aprender com o Flamengo", frisou o treinador. 

"Sou português. Vocês são um povo especial. São um bocadinho diferentes. Nos últimos seis meses tenho vindo a receber um carinho que não estava habituado e isso vai ter muita influência na minha decisão [de continuar no Flamengo]", acrescentou o técnico, que já tinha sido homenageado na Câmara dos Vereadores com a medalha Pedro Ernesto.

Sobre a possibilidade de defrontar o Al Hillal nas meias-finais do Mundial de Clubes, Jorge Jesus voltou a dizer que "a ideia do Flamengo vai ser sempre a mesma". "A estratégia de jogo pode ser diferente de acordo com o adversário. Vamos trabalhar em cima disso. Vamos ter a oportunidade de assistir ao jogo do Al Hilal antes de os enfrentar. Talvez o Al Faraj, um dos melhores jogadores deles, médio e capitão, não possa jogar. É um craque, que joga em qualquer equipa do Mundo. É uma equipa que foi toda montada por mim, sei o valor que tem. Vocês vão ver quando jogarmos contra eles. Enfrentam uma equipa da Tunísia e tenho quase certeza que vão ganhar, pois são muito mais fortes. Os quatro jogadores de frente foi eu que os levei. O Gomis, o Giovinco, o Carillo... levei todos. São jogadores com história na Europa, vários ganham mais que os jogadores do Flamengo. O Al-Hilal é do nível do Flamengo."

Gabigol também deveria receber a medalha, mas não compareceu, pelo que a homenagem ao goleador do Flamengo foi reagendada. O presidente do clube, Roberto Landim,  recebeu o título de Benemérito do Estado do Rio de Janeiro.

Por António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.