Robinho oficializado no Santos: «Vou jogar por um salário mínimo»

Avançado chega da Turquia determinado a ajudar o clube que o projetou no mundo do futebol

• Foto: Santos

O Santos já oficializou o regresso de um dos seus símbolos. Robinho, de 36 anos, assinou um contrato válido por cinco meses e terá um salário simbólico de cerca de 230 euros, com um bónus de 45 mil euros após 10 jogos e mais 45 mil ao cabo de 15 jogos, valor que, segundo o 'Globo Esporte', será pago no final do contrato. O 'Peixe' fica ainda com a opção de renovar com o avançado por mais um ano e sete meses.

"Esta sempre foi a minha casa. O meu objetivo é ajudar dentro e fora de campo, fazer o Santos voltar ao lugar mais alto, de onde nunca deveria ter saído. É uma sensação maravilhosa de poder voltar ao clube que me projetou para o futebol. Foi aqui onde cresci. Sempre sonhei em ser jogador e foi o Santos tornou tudo isso possível", disse Robinho aos canais de comunicação do clube.

Sobre o salário, o jogador, que terminou o contrato com os turcos do Basaksehirdiz, compreender a situação financeira do clube. "O Santos vive um momento financeiro difícil e esta é a hora de quem pode fazer alguma coisa. Quero ajudar o clube que sempre me deu tudo. O Santos já fez muito por mim e esta retribuição ainda é pouco. Vou jogar por um salário mínimo, mas o mais importante é estar aqui. Estou bem física e mentalmente, obviamente ainda me falta um pouco de ritmo, mas com o tempo vamos evoluindo, aos poucos."

Robinho, recorde-se, foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual em Itália. De acordo com a sentença, o crime aconteceu a 22 de janeiro de 2013, foi cometido com mais cinco homens e a vítima foi uma mulher de origem albanesa. A condenação foi conhecida em 2017, quando o jogador já tinha deixado o futebol italiano.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.