São Paulo suspende até dezembro de 2020 contrato de guarda-redes que agrediu a mulher

Jean foi detido nos Estados Unidos durante as férias

• Foto: Getty Images

O São Paulo decidiu suspender o contrato de Jean até dezembro de 2020. O guarda-redes foi detido, em meados de dezembro, nos EUA, depois de a mulher ter publicado nas redes sociais vídeos a pedir socorro

Em comunicado, o São Paulo justifica-se:"o contrato permanecerá suspenso até 31 de dezembro de 2020, período durante o qual o atleta poderá exercer atividades por outras agremiações em condições já estipuladas. Caso o jogador não seja contratado por um outro clube durante este período, o São Paulo Futebol Clube poderá decidir pela rescisão de contrato ao final deste ano de suspensão."

Ou seja, o clube está disposto a ceder, por empréstimo o guarda-redes, mas caso não haja qualquer interessado até final de dezembro deste ano, poderá rescindir o contrato, que é válido até dezembro de 2022.

Recorde-se, Milena Bemfica, mulher do guardião, relatou as agressões de que foi alvo em Orlando, onde a família passava férias: "Estou aqui em Orlando e vejam o que o Jean acabou de fazer comigo. Alguém que me ajude, o Jean acabou de me bater", dizia num vídeo que apagou posteriormente.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.