«Só tenho estas chuteiras»: A história que está a comover o Brasil

Jogador não tinha dinheiro para comprar novas botas, mas o sonho falou mais alto

Após a estreia do Fortaleza na série B do Brasileirão, Rogério Ceni contou uma história que está a enternecer o Brasil. Isto porque o recém-contratado Wallace, de apenas 19 anos, queria mostrar o seu potencial diante do Guarani, mas as chuteiras não lhe permitiam.

"Ele escorregou demasiado em campo e, quando entrei no balneário, olhei para as chuteiras dele e disse 'estás com as chuteiras erradas'. Ele respondeu 'só tenho estas'. Para veres como é o futebol, com pessoas humildes, bacanas. Vamos arranjar umas chuteiras com os pitons corretos para que não escorregues mais", começou por dizer Ceni, na conferência de imprensa após o jogo com o Guarani.

O médio, que oito dias antes deste episódio jogava pelo modesto Floresta, do estadual (equivalente, por cá, ao escalão Campeonato de Portugal), está a cumprir um sonho e, ainda antes de mostrar o seu talento nos relvados, já percebeu o contexto de trabalho de equipa.

"Entrei em campo a pensar nisso, que poderia escorregar. Pelo Floresta já tinha acontecido isso. Mas não tinha para onde correr, era a minha única opção. Até estava à vontade na estreia. Todos me deram muita confiança. Não fossem os escorregões…", explicou o jovem que acabou recompensado por não virar a cara à luta.

Mãe dizia que "pensava com as pernas"

"Sempre quis ser jogador de futebol, sempre respirei futebol, sempre fui apaixonado, não importa como seja, só quero jogar", conta Wallace, citado pelo Globoesporte, uma afirmação ilustrativa daquilo que terá pensado quando estava no balneário, olhou para os pés dos colegas de equipa e calçou as suas modestas botas de 95 euros, um valor já pesado para o seu bolso.

"Vivo à frente de um campo. Não tinha como não jogar! Saía à rua e via o campo. É a única coisa que sei fazer. A minha mãe, para não me chamar burro, diz que eu penso com as pernas", contou, mostrando que a forma leve como conta as histórias da sua vida contrasta com o momento em que entra em campo.

"Nas primeiras partidas pelo Floresta chegava sempre a casa sem acreditar. A estreia pelo Fortaleza foi mais um sonho realizado", disse, revelando já ter desenhado novos sonhos na sua cabeça: "O próximo é subir com o Fortaleza para a Série A".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Brasil

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.