Jogadores do Betis acusam Lopetegui: «Incentivou Jordán a ficar zonzo e mandar-se para o chão»

Encontro entre Betis e Sevilha foi suspenso após médio ter sido agredido com uma barra de ferro

Julen Lopetegui
Jordán após ter sido atingido pelo objeto
Julen Lopetegui
Jordán após ter sido atingido pelo objeto
Julen Lopetegui
Jordán após ter sido atingido pelo objeto
O jogo entre Betis e Sevilha, relativo aos oitavos-de-final da Taça do Rei, foi suspenso ainda na primeira parte, e quando se registava um empate a um golo, devido a uma agressão a Jordán, médio da equipa visitante, que caiu após ser atingido com uma barra de ferro vinda das bancadas. Nas redes sociais, vários os jogadores do Betis lamentaram o sucedido mas apontaram o dedo a Julen Lopetegui, treinador do Sevilha.

"A ação de alguém que não representa os nossos adeptos é embaraçosa e injustificável. Espero que Joan Jordan esteja bem, embora todos nós tenhamos ouvido (incluindo o 4.º árbitro) como o seu treinador o encorajou a 'ficar zonzo e a atirar-se ao chão'", atirou Victor Camarasa, médio do Betis, acusando o técnico dos sevilhanos de encorajar o jogador a ficar no chão para levar à suspensão do jogo.

Mais tarde, Camarasa esclareceu a sua posição: "Com este tweet não estou a dizer que Joan fingiu ou simulou alguma coisa, estou apenas a dizer o que ouvi em campo."

Pouco depois, também através do Twitter, Juan Miranda confirmou as declarações do companheiro de equipa. "Condeno totalmente o que aconteceu nas bancadas e espero que Jordan esteja bem. Todos ouvimos como o seu treinador o encorajou a se deitar-se ao chão e ficar zonzo. Sabia o que estava a fazer", apontou o defesa do Betis.

Já Cristian Tello, que já passou pelo FC Porto, condenou os atos de violência e ainda o comportamento do adversário.

"Antes de mais, quero expressar o meu total repúdio a qualquer ato de violência. A atitude desse 'indivíduo' não representa os nossos adeptos. Por outro lado, todos os que estiveram em campo foram testemunhas de todos os momentos que o nosso rival estava a procurar: NÃO JOGAR", repudiou o extremo do Betis.

Wilian José e Borja Iglesias usaram a ironia para reagir à situação, com o segundo a apontar: "Os golpes na cara são muito dolorosos."

O encontro será retomado esta domingo a partir das 16 horas.




















Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Betis

Notícias

Notícias Mais Vistas