Barcelona volta a dar 'show' no Santiago Bernabéu e está na final da Taça do Rei

Catalães venceram o Real Madrid por 3-0

Um FC Barcelona 'cínico' venceu por 3-0 um perdulário Real Madrid, somando mais uma festa no Bernabéu, uma constante nos últimos anos, rumo à sexta final consecutiva da Taça do Rei. A formação merengue, que havia empatado 1-1 em Nou Camp, esteve muito tempo por cima, mas 'emperrou' nos falhanços do brasileiro Vinicius e, depois, na frieza finalizadora dos catalães, nomeadamente de Luís Suárez, que bisou.

No 100.º jogo de Ernesto Valverde ao comando do Barça, o uruguaio inaugurou o marcador aos 50 minutos e fechou a contagem aos 73, de grande penalidade, depois de, pelo meio, aos 69, o francês Varane ter marcado na própria baliza.

Em vantagem na eliminatória, depois do empate com golos em Barcelona, o Real Madrid surgiu tranquilo, compacto e fechado, oferecendo o comando do jogo ao adversário, para, depois, sair em 'venenosos' contra-ataques. Os comandados de Santiago Solari conseguiram 'manietar' o jogo dos catalães e foram acumulando oportunidades, todas como o 'miúdo' Vinicius como protagonista.

Adeptos do Barcelona gozaram com Real Madrid: «Onde está o Cristiano Ronaldo?»


O brasileiro teve quatro ocasiões claras até ao intervalo, mas atirou por cima, na primeira, contra um defesa na segunda, contra outro na terceira, para depois ainda dar a Benzema, que atirou para defesa de Ter Stegen, e novamente por cima na quarta.

Barça eficaz

O Real Madrid voltou a entrar bem na segunda metade, mas, à primeira oportunidade, aos 50 minutos, o FC Barcelona marcou: Alba lançou na esquerda Dembélé, que foi à linha e centrou atrasado para o 'tiro' implacável de Suárez.

Agora em desvantagem na eliminatória, os madrilenos foram em busca do empate, mas Casemiro cabeceou ao lado, Reguilon deparou com um 'enorme' Ter Stegen e Vinicius, depois de 'sentar' meia defesa dos catalães, voltou a falhar, atirando ao lado.

Do outro lado, o Barcelona, com mais espaço para jogar, chegou ao segundo golo, aos 69 minutos, com Nelson Semedo a lançar Dembélé na direita e este a centrar para a pequena área, onde apareceu Varane a desviar para a própria baliza.

O Real Madrid ficou a três golos da final, 'desapareceu' do jogo e, pouco, depois, aos 72 minutos, Suárez foi carregado na área por Casemiro: com a 'bênção' de Messi, o uruguaio foi cobrar o penálti e marcou, com desplante, 'à Panenka'.

Até final, registo apenas para uma catadupa de substituições, já que, em termos de jogo, as duas equipas limitaram-se a fazer passar os minutos, até porque sábado há novo 'round', de novo em Madrid, agora para o campeonato, que o Barcelona domina.

Quanto à Taça do Rei, os catalães estão pela sexta vez consecutiva na final e procuram o quinto sucesso seguido e o 31.º da sua história: o adversário será o Valencia ou o Betis, que jogam na quinta-feira, depois do 2-2 em Sevilha.

Consulte o direto do jogo AQUI

Por Lusa
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0