Antigo presidente do Deportivo lembra "arbitragem nefasta" e um Pinto da Costa "perigosíssimo"

Lendoiro diz que Europeu de 2004 teve papel importante nessa eliminatória

• Foto: Pedro Simões

Para lá das revelações feitas a propósito das transferências falhadas de Cristiano Ronaldo e de Deco, Augusto César Lendoiro lembrou em entrevista ao programa 'Idolos' a época dourada do Deportivo Corunha, nomeadamente a meia-final da Liga dos Campeões de 2003/04, na qual foi afastado pelo FC Porto, numa eliminatória marcada pela expulsão insólita de Jorge Andrade.

"A arbitragem no jogo do Porto foi nefasta. Sabiam o que queriam e foram contra nós. Deram-nos [os jogadores do FC Porto] até ao osso e nem um cartão lhes mostraram. Era a época do Mourinho e o FC Porto tinha uma equipa muito trabalhada. Não era uma grande equipa, mas era difícil e dura. A eliminatória ficou muito condicionada pela expulsão do Jorge Andrade numa ação sobre o Deco. O árbitro inventou-a, porque os jogadores eram amigos. Depois não pôde jogar no Riazor e isso custou-nos a eliminatória. A arbitragem influenciou seguramente. O Deportivo não era uma equipa com 'pedigree' na Europa e nesse ano o Europeu jogava-se lá em Portugal. Creio que isso teve um papel importante", começou por apontar Lendoiro, voltando-se depois para Pinto da Costa.

"Depois já conhecia o Pinto da Costa, dos jogos de hóquei em patins... é um tipo curiosíssimo, simpatiquíssimo e perigosíssimo...", atirou entre risos o antigo líder dos galegos, que concluiu de uma forma taxativa: "Estou convencido de que aquilo não foi normal".

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas