Barcelona receia praga de lesões

Paragem pode ter efeitos pesados no regresso à competição

• Foto: EPA

A equipa médica do Barcelona está a preparar-se para muitas dores de cabeça no regresso do futebol e não é por ter receio de infeções de Covid-19. A principal questão prende-se mesmo com o receio de que uma autêntica praga de lesões vem a caminho, como destaca o diário 'As', utilizado como base informação interna dos culés. O cenário mais otimista considera a hipótese de haver entre cinco e dez lesões no primeiro mês de competição.

Para sustentar esta preocupação, os motivos são os dois meses de confinamento com repercussões no estado físico, treinos deficitários por culpa do protocolo da La Liga, falta de particulares para recuperar o ritmo de jogo, tempo insuficiente de recuperação da fadiga muscular entre jogos e as altas temperaturas que se deverão fazer sentir se o futebol em Espanha voltar em junho e julho. Até mesmo o esforço mental para lidar com a reta final da Liga e jogos da Champions são apontados como decisivos pela fonte blaugrana.

De resto, para tentar evitar tantas lesões, o Barcelona está a fazer trabalho específico para prevenir problema nas articulações e nos isquiotibiais, os músculos da coxa. Além disso, fala-se mesmo numa "tempestade perfeita" porque ficam juntos os dois períodos mais profícuos em lesões: os últimos meses da época e os primeiros após uma paragem de dois meses, o semelhante ao que acontece no arranque de cada temporada.

A título de exemplo, destacam-se dez lesões no Barcelona entre agosto e setembro, meses de regresso à prova após a pré-época: Messi, Neto, Luis Suárez, Dembélé, Junior, Umtiti, Jordi Alba, Messi novamente, Ansu Fati e Dembélé novamente. Há muito trabalho à vista...

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas