«Gastei 15 mil euros numa saída à noite com amigos»

Álvaro Domínguez recorda excessos dos tempos de futebolista

O antigo internacional espanhol Álvaro Domínguez, que deixou o futebol aos 27 anos devido a sucessivas lesões, revelou em entrevista ao jornal 'El Mundo' alguns dos excessos que cometeu quando jogava. 

"Quando és futebolista não valorizas o dinheiro. Carros cada vez mais caros, relógios cada vez maiores. Apanhas um avião privado para ir jantar e achas que é normal. E eu também o fiz. Uma vez, saí à noite com os meus amigos e gastei 15 mil euros. É normal que quem leia isto pense que sou parvo", afirmou.

"É algo que fazes uma vez na vida para saber o que é, mas tens de recordar que essa não é a realidade. O problema é que muitos perdem essa perspetiva e transformam as exceções em regras", prosseguiu.

Agora a colaborar com o sindicato de futebolistas espanhol para aconselhar os jogadores na gestão das fortunas que ganham, o antigo defesa de Atlético Madrid e Borussia Mönchengladbach garante que não é fácil viver com tanto dinheiro. "Sem uma boa formação, é difícil administrá-lo. Os futebolistas são muito criticados, mas pega em qualquer miúdo, que chegue ao fim do mês sem dinheiro, dá-lhe um milhão de euros e vê como se organiza. Não creio que melhor do que qualquer jogador", defendeu.

Domínguez falou também sobre a questão dos delitos fiscais, garantindo que os jogadores sabem "perfeitamente o que estão a fazer os seus conselheiro fiscal", e sobre os casamentos, na sua opinião demasiado cedo. "O futebolistas casam-se muito cedo, são ingénuos, muitas vezes com pessoas que não conhecem muito bem. Não têm nem ideia da separação de bens, nem de outras coisas, e depois levam golpes tremendos", referiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.