Javier Tebas: «Real Madrid tem dinheiro para comprar Mbappé e Haaland juntos»

Presidente da La Liga diz que situação económica do Real Madrid (e do Barcelona) não preocupa e deixa 'bicada' ao Paris SG

Javier Tebas
Javier Tebas
Javier Tebas

Javier Tebas defendeu, esta segunda-feira, a situação financeira dos dois 'colossos' espanhóis (Barcelona e Real Madrid) e considerou que os merengues têm condições para realizar fortes investimentos em jogadores pelo que, se assim o entenderem, podem contratar Kylian Mbappé e Erling Haaland em simultâneo. 

"[O Real Madrid] faturou 200 milhões de euros em vendas de jogadores. Têm dinheiro em caixa para comprar Mbappé e Haaland juntos. Não perderam dinheiro e ainda por cima venderam ativos", afirmou o presidente da Liga espanhola, que foi um dos oradores no primeiro dia da semana da integridade no desporto, iniciativa organizada pela SIGA (Sport Integrity Global Alliance).

Relativamente ao Barcelona, Tebas lamenta que exista "muito populismo" nas críticas dirigidas ao clube catalão. "O importante não é a dívida, mas a capacidade de pagá-la. O Barça consegue gerar receitas de mil milhões de euros. Mais do que 70% das equipas europeias, o PSG e equipas da Premier League. Acreditamos que as normas de controlo económico que implementámos beneficiam a sustentabilidade do Barcelona, cuja capacidade de receita foi prejudicado pela Covid. O Barcelona não está mal e há muitos que estão pior", justificou.

O líder máximo da La Liga deixou ainda críticas ao modelo de gestão do Paris Saint-Germain, sobretudo pela forma como inflaciona o mercado europeu. "Não se percebe que alguém perca 400 milhões de euros, tenha mais 500 milhões em massa salarial e se dê ao luxo de recusar ofertas como a do Mbappé. O PSG está a falhar as regras de controlo da França e prejudica o mercado europeu. O sistema da UEFA está errado e estamos a ir na direção oposta. Há que trazer investidores, mas não com contribuições limitadas nem com perdas constantes. Noutro setor isso não seria permitido. Eles preferem ganhar a Champions e perder mil milhões de euros. É muito perigoso", analisou Javier Tebas.


Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas