Zidane deixa o Real Madrid: «Não estou cansado de treinar, mas o momento aqui acabou»

Treinador chegou em janeiro de 2016 e ganhou três Ligas dos Campeões consecutivas

Zinedine Zidane vai deixar o Real Madrid. A decisão foi anunciada pelo técnico na sala de imprensa da Cidade Desportiva dos merengues, na presença do presidente, Florentino Perez. O técnico francês chegou ao clube a 4 de janeiro de 2016 e sai depois de ter ganho três Ligas dos Campeões consecutivas. 

"Tomei a decisão de não continuar como treinador do Real Madrid. A equipa precisa de uma mudança para continuar a ganhar, precisa de outro discurso, outra metodologia de trabalho, por isso tomei esta decisão", referiu o treinador francês.

"Gosto muito do Real Madrid e do seu presidente. Claro que pode ser um até logo, o Real Madrid deu-me tudo, estive perto deste clube quase toda a minha vida. A decisão para muitos não faz sentido, mas para mim faz. É o momento de fazer uma mudança."

"Os adeptos sempre me apoiaram, tanto quando era jogador como treinador. Tenho um carinho muito especial por eles e só tenho de lhes agradecer. Mas há momentos complicados numa temporada, como quando nos assobiaram, mas isso faz parte, os adeptos são exigentes."

"Os jogadores precisam de uma mudança. Quero agradecer-lhes porque são eles quem luta em campo. A história deste clube é muito grande e o nível de exigência com os jogadores também é. Mas chega a um momento... Que mais vou pedir-lhes? Acho que precisam de outro discurso. Eles sabem da minha decisão, muitos informei-os por mensagem. Vou falar com os capitães, mas já falei com Sergio Ramos."

"Há momentos complicados em que pensas se ainda és a pessoa adequada. Há momentos duros, outros bonitos, acabámos com um espectacular. Mas há momentos complicados que te fazem pensar."

"Depois de três anos acho que este é o momento. Se não vejo claramente que vamos continuar a ganhar... Se não vejo as coisas de forma clara... Chega um momento em que dizes que o melhor é mudar para não fazer disparates."

"Não mudou nada, há apenas um desgaste natural. Neste clube as coisas podem acabar de um dia para outro, para mim acaba hoje, depois de três anos. Não estou cansado de treinar, mas o momento aqui acabou."

"Não estou à procura de outro clube. Falei com a equipa, com o Sergio [Ramos] e ele como sempre, como capitão, respeita a minha decisão e desejou-me sorte."

"É tudo mais simples do que parece, há etapas, uma fase da nossa vida em que vivemos as coisas de forma intensa e há que saber quando parar. Faço isto para o bem da equipa, comigo seria complicado ganhar na próxima temporada. Vimos que esta época as coisas foram difíceis na Liga e eu não esqueço isso. Se a opção for continuar, começar outra temporada que acabe mal, então não quero."
 
"A minha melhor recordação deste clube foi o dia em que o presidente me trouxe para aqui. O sonho de muitos jogadores é um dia jogar no Real Madrid... Como treinador foi ter ganho a Liga. O pior momento foi a derrota contra o Leganes."

"Isto nada tem a ver com as palavras de Cristiano Ronaldo na final da Liga dos Campeões."


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas