Raúl Bravo suspeito de ordenar ataque a Kovacevic: «Netflix fica aquém do filme que estão a fazer»

Antigo internacional sérvio baleado em Atenas no início do ano

• Foto: EPA

Esta semana a imprensa sérvia acusou-o de ser suspeito de ter ordenado o ataque a Darko Kovacevic, a 7 de janeiro em Atenas. Agora Raúl Bravo quebra o silêncio e à rádio 'Marca' afirma que tudo isso é um 'absurdo'.

"Estas coisas a mim não me afetam, mas a minha família lê toda esta barbaridade e isso dói. Darko ligou-me a perguntar como eu estava e que tudo o que foi publicado é um disparate. Fomos companheiros de casa, temos um bom relacionamento. Isto não tem pés nem cabeça. A 'Netflix' fica aquém do filme que estão a fazer", afirmou o jogador espanhol de 38 anos.

"Uma revista da imprensa cor de rosa da Sérvia avançou com a notícia e eu fiquei espantado porque asseguram que fui eu quem ordenou o assassinato de Kovacevic. E tu pensas, isto é uma brincadeira... Todos os outros meios de comunicação citam a revista sérvia. Que o Darko me ligou, não interessa, não vende. Venda mais que o quero assassinar", explicou Raúl Bravo.

De notar que o antigo defesa do Real Madrid e internacional espanhol foi um dos futebolistas investigados no âmbito da Operação Oikos, na qual está a ser investigado por participação em vários jogos combinados no futebol espanhol nas temporadas 2016/17 e 2017/18.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.