Sergio Ramos e a hipótese de Messi jogar no Real Madrid: «Até o deixo ficar em minha casa»

Central dos merengues garante que receberia o argentino do Barcelona de braços abertos

• Foto: Reuters

Sérgio Ramos teve uma longa conversa com Ibai Llanos, locutor de streamer e esports, pela internet, onde falou de vários temas, desde a sua renovação pelo Real Madrid, que tarda em avançar, até à (im)possibilidade de um dia vestir a camisola do Barcelona.

Renovação
"Sou uma pessoa muito otimista e acredito no trabalho. As coisas chegam com esforço. Já disse isto antes, não há nenhuma novidade. Gera-se muita expectativa, mas ninguém está mais preocupado do que eu. Quando houver uma novidade serei o primeiro a comunicá-la, para que as pessoas fiquem descansadas. Agora estou feliz por ter voltado aos relvados e por estar com os meus companheiros. Só penso em jogar e em poder fechar a época com um título."

Jogador mais estranho no balneário
"O Faubert adormeceu no banco. Penso que o horário não era muito adequado para ele, devia ter jet lag... Não aprendeu a língua e não se deu com ninguém. Quando ele chegou era muito jovem e eu ia mais por outro lado..."

Balneário do Real Madrid mais divertido
"O Real Madrid no tempo dos brasileiros era divertido. Tinham esse toque. O andaluz tem uma filosofia muito parecida e eu identificava-me com eles. Estou agradecido a quase todos, mas o Ronaldo e o Roberto Carlos trataram-se como um filho. Foi uma das etapas mais divertidas, mas não ganhámos nada."

Haaland ou Mbappé
"Gostava de ter os dois. Talvez, pelo que se passa atualmente, seja mais fácil contratar o Haaland. Com Mbappé as circunstâncias estão mais complicadas. Penso que seria bom para o Real Madrid reforçar-se com o Haaland, ele podia dar muito ao clube. O Mbappé também, mas penso que será mais difícil trazê-lo."

Dieta
"Vou mudando. Tenho um critério muito definido que deu resultados. Faço no mínimo três refeições, alterno salada com carne e peixe... tens de ter um equilíbrio. Tens de ter a vontade para não cair em tentação, isto é o que marca a diferença. Vives para o teu trabalho, mas há que saber comer, que significa desfrutar, e alimentar, que é cuidar. Ao domingo podes comer de verdade. Os meus filhos gostam do McDonalds, preferia que não gostassem porque eu também gosto, mas só como uma vez por mês."

Jogar no Barcelona
"Não há opções. Tenho um carinho especial pelo Laporta, mas há coisas na vida que o dinheiro não compra. Também nunca verias o Xavi ou o Piqué no Real Madrid..."

Messi no Real Madrid
"Recebe-lo-ia encantado, deixo-o até ficar em minha casa nas primeiras semanas. Nós sofremos com o Leo nos seus melhores anos e não o ter pela frente seria bom."

Melhor parceiro como central
"Piqué e Pepe. Com eles fiz grandes duplas."

Outra posição
"Se não fosse central seria avançado. O típico avançado grande, de receber a bola e ir pela ala. Falei com o Ancelotti sobre essa possibilidade, ele disse-me que me ia por lá à frente em algum jogo. Estou sempre preparado. O Modric diz-me que sou muito pesado quando subo nos treinos."

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Real Madrid

Notícias

Notícias Mais Vistas