'Guerra' entre Neymar e Cavani: Antero vai propor divisão dos penáltis

Diretor do PSG reúne-se com jogadores e Emery para tentar apagar o incêndio

• Foto: Reuters

Antero Henrique reúne-se esta quarta-feira com Neymar, Cavani e Emery para apagar o incêndio espoletado domingo, por causa da marcação do penálti contra o Lyon. O encontro tem lugar no Camp des Loges, quartel-general do Paris SG, e o diretor desportivo deve avançar, segundo o ‘Le Parisien’, com uma proposta salomónica. A cobrança de penáltis passa a ser feita alternadamente!

O diferendo entre os craques não se resume a uma questão de egos. Passa também pela conta bancária! O contrato de ambos prevê o pagamento de um chorudo bónus – um milhão de euros no caso do uruguaio – pela conquista do título de melhor marcador da Ligue 1. E, neste capítulo, a marcação de penáltis assume uma enorme importância! Neymar também precisa de marcar o maior número possível de golos para alimentar a candidatura à Bola de Ouro.

A tensão que se vive no balneário é enorme, sendo paradigmático o episódio ocorrido domingo. O diferendo iniciado no relvado quase se transformou numa cena de pugilato. Cavani recriminou Neymar, por este ter tentado ‘roubar-lhe’ o remate dos onze metros. O brasileiro reagiu de forma irada! Não fosse a pronta intervenção de Thiago Silva e a dupla ter-se-ia esmurrado.

Neymar tem muitos inimigos na Catalunha, sendo natural que de lá surjam notícias que o ‘pintem’ como um tipo prepotente. O ‘Sport’ garante que o brasileiro já disse a Al-Khelaïfi, dono do PSG, que não consegue conviver com Cavani, pedindo-lhe que venda o uruguaio o mais tardar no próximo verão. O multimilionário qatari, esse, desvaloriza todo este alarido e aponta o dedo... à comunicação social. "Não se passa nada! Os jornalistas é que causam os problemas...", anota.

Do deslize de Mbappé à colónia brasileira

Mbappé faz parte do tridente, mas sabe que não vai ter hipótese de cobrar penáltis. "Se também quero batê-los? Não, não. Isso dá problemas!", disse Kylian após o jogo com o Lyon, admitindo involuntariamente que este é um ‘dossiê quente’. Cavani não está disposto a descer na hierarquia, escudando-se no estatuto conquistado ao longo das últimas quatro épocas. Neymar quer que o projeto gire à sua volta, pois uma coisa é ser lugar-tenente de Messi e outra é sê-lo de Cavani. Apesar de ter chegado há pouco tempo a Paris, o 10 conta com o apoio dos jogadores nascidos no Brasil. Quem são? Thiago Silva, Marquinhos, Thiago Motta, Lucas Moura e Dani Alves.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de França

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.