Documentário sobre Emiliano Sala reabre feridas e presidente do Nantes é alvo de ódio

Filme a propósito do malogrado avançado reabre feridas

O ‘L’Équipe’ produziu um documentário sobre a trágica morte de Emiliano Sala, no qual a mãe do malogrado argentino, Mercedes Taffarel, e outras pessoas próximas dão conta da relação deteriorada com o presidente do Nantes. Waldemar Kita é acusado de querer vender o avançado ao mais alto preço – a transferência para o Cardiff ficou acordada em 17 milhões de euros –, sem pensar no futuro de Sala. O dirigente, confrontado com as estas declarações, manifestou-se "surpreso e dececionado".

"Estou um pouco surpreendido com este ódio em relação a mim. Essas críticas são muito duras porque não sou eu, de modo algum. Inicialmente, a transferência foi de 20 milhões, mas baixámos o valor para que Emiliano e o seu agente recebessem um prémio de assinatura. Eu não quero esse dinheiro e talvez nunca lhe toque. Mas não se esqueçam que o Bordéus tem direito a metade da transferência e que acompanha o caso. Devemos pagar-lhe. Ganhar dinheiro com alguém que morreu, isso não me interessa. É preciso parar de fazer crer às pessoas que fomos nós que o forçamos a sair. O Cardiff é responsável, não o Nantes ."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Nantes

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.