«A mãe de Lukaku tinha de levar a certidão de nascimento para os jogos»

Mino Raiola revela caso de racismo em miúdo tendo o avançado como alvo

• Foto: Reuters

Em entrevista ao jornal sueco 'Expressen', na qual fez comentários bastante curiosos sobre Zlatan Ibrahimovic, Mino Raiola abordou a sempre complicada questão do racismo no futebol e partilhou uma história lamentável dos primeiros tempos de Romelu Lukaku enquanto futebolista.

"O futebol é o desporto mais democrático de todos, pois deve ser igual para todos. As pessoas dizem que não há discriminação, mas os jogadores negros estão sempre a ser algo desse tratamento. Acaba por ser uma discriminação consciente. (...) Quando as pessoas me perguntam algo sobre um jogador negro, perguntam sempre se é como o Pogba, o Balotelli, o Lukaku. Nunca ouvi uma questão 'É igual ao Toivonen? É igual ao Ibrahimovic? É igual ao Beckham?' Os jogadores negros são colocados de parte", admitiu, falando depois do caso do avançado belga do Manchester United.

"Para o Lukaku foi sempre um problema. Lembro-me de a mãe dele me ter dito que tinha de ir para os jogos com a certidão de nascimento, pois os outros pais não acreditavam que ele tinha 12 ou 14 anos. Era sempre um problema o facto de ele marcar três ou quatro golos... Era maior e forte fisicamente, sim. Mas acabavam por dizer que ele não tinha aquela idade, que não tinha nascido na Bélgica, e então e a sua mãe levava a certidão. Havia rumores de que ele tinha nascido em África, por isso a mãe dele levava a certidão e mostrava 'está aqui!'", recordou.

Por Fábio Lima
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas