Além de Red Bull e nicotina, o segredo de Vardy está nas omeletas e no... vinho do Porto

Dieta 'alucinante' de um homem que nunca pára

• Foto: EPA

A 'hiperatividade' de Jamie Vardy em campo mereceu um comentário de José Mourinho em setembro do ano passado, o qual o avançado do Leicester acabou por partilhar com a comunicação social inglesa. O treinador português, então ao serviço do Chelsea, perguntou-lhe: "Mas tu nunca páras de correr?"

Uns meses depois, numa conferência de imprensa da seleção inglesa no decorrer do Euro'2016, Vardy ajudou a compreender o fenómeno com uma revelação em resposta ao facto de ter sido fotografado a segurar uma lata de bebida energética e uma caixa de pastilhas de nicotina.

"Não lhe chamo uma dieta, mas o Red Bull é algo que me acorda de manhã. É algo que sempre fiz e algo que senti que precisava naquele momento. Quando vou ao ginásio, fico com menos energia, abrando. Cada pessoa é diferente e esta é a minha forma de ser", disse.

Passaram mais uns meses e esta dieta, que começou no arranque para a temporada 2013/13, é de novo notícia devido a mais revelações, agora na autobiografia de Vardy. E há mais, além das bebidas energéticas e da nicotina... Tudo começa num copo de vinho do Porto, que o ajuda a relaxar nas noites antes do jogos, num ritual que começou no início de 2015/16, temporada em que os foxes conquistaram o título na Premier League.

"Depois, num típico sábado, com jogo às 3 da tarde, bebo uma lata de Red Bull mal acordo - e ela desaparece em 30 segundos! Não tomo pequeno almoço, nem nada que seja até às 11h30, quando como uma omeleta de queijo e fiambre com feijões cozidos, empurrada com outra lata de Red Bull,  bebida rapidamente", conta o avançado, acrescentando:

"Enquanto espero e mato um pouco de tempo, tomo um café expresso duplo, normalmente com o Marcin Wasilewski. Entramos no balnéario uma hora e meia antes dos jogos e é altura de beber outra Red Bull. Mas esta bebo-a devagar até à altura em que vamos para o aquecimento, deixando apenas um pouco para o regresso."

"Assim, são três Red Bull, um café expresso duplo e uma omeleta de queijo e fiambre que me fazem correr como um louco num dia de jogo", acrescenta, não encontrado justificação para o ritual do vinho do Porto: "Normalmente não sou supersticioso, mas desde o jogo de abertura da temporada frente ao Sunderland, no qual marquei golo, não quis alterar nada."

"Encho uma pequena garrafa de água ou de Lucozade até meio com vinho do Porto e bebo devagar enquanto vejo televisão. O sabor é semelhante a Ribena [marca de sumo de groselha, concentrado] e ajuda-me a desligar e a adormecer mais facilmente nas noites antes dos jogos", acrescenta Vardy.

Por António Espanhol
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas