Como o United ganhou Alexis: chileno e agente exigiram mais dinheiro e o City recusou

Citizens estavam em negociações com avançado do Arsenal há quase um ano

• Foto: Reuters

O jornal 'The Guardian' acrescenta pormenores ao processo que terá levado o Manchester United a superar o Manchester City na tentativa de contratação de Alexis Sánchez, salientando que foi determinante a recusa dos citizens em pagar o pretendido pelo avançado e pelo seu representante, Fernando Felicevich.

Em final de contrato com o Arsenal, o internacional chileno exige prémio de assinatura, a juntar à comissão para o agente, e o City, apesar de disponível para subir o valor que estava disponível a pagar - 20 milhões de libras (22,5 milhões de euros) -, recusou acompanhar o Manchester United no que seria um negócio a concretizar no decurso da presente abertura do mercado de transferências.

Os red devils passaram para frente como favoritos a garantir Alexis Sánchez superando os rivais de Manchester que negociavam com Felicevich desde o verão passado, depois do representante do avançado do Arsenal ter informado na passada semana que pretendia mais dinheiro.

O Manchester United prepara-se assim para satisfazer as exigências do jogador e do seu agente, além de pagar o que o Arsenal pretende, que pode chegar aos 35 milhões de libras (39,35 milhões de euros), segundo o 'The Guardian'.

O 'Daily Mail' assegurou no domingo que o Manchester United assegurou a contratação de Alexis Sánches graças a um salário  que colocará o internacional chieleno como futebolista mais bem pago da Premeir League.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.