De Iniesta a Ronaldinho: Bruno Fernandes revela ídolos de infância

Médio português respondeu, esta segunda-feira, às questões lançadas por adeptos do Manchester United

• Foto: Action Images

Bruno Fernandes atendeu, esta segunda-feira, a mais uma sessão de perguntas e respostas promovida pelo Manchester United durante este período de isolamento social, face à pandemia de Covid-19.

Numa conversa partilhada nos meios de comunicação dos red devils, o médio português revelou quem foi o seu ídolo de infância, o jogador que mais gostou de ver jogar e descreveu-se como jogador em apenas uma palavra.

"O jogador que eu mais gostei de ver jogar foi o Iniesta, porque ele era uma mistura entre um '8' e um '10'. É aquele tipo de jogador que gosta sempre de ter a bola, que sabe quando e como arriscar. Para mim, foi um dos melhores do Mundo. É impressionante como é que o Iniesta termina a carreira sem conquistar qualquer Bola de Ouro. Com tudo aquilo que conquistou, é-me difícil perceber!", confessou o camisola '18' do Manchester United.

Quem te inspirou a jogar futebol?

"Não sei. Na minha família todos jogam. O meu pai joga, o meu irmão também, por isso acho que segui as pisadas deles. Tenho ainda alguns primos meus que jogam futebol e futsal. Nos domingos em família costumamos jogar eu, o meu pai, os meus primos e alguns amigos do meu pai num campo lá perto da nossa casa. Eu cresci ali, a ir jogar antes deles. Quando já tinha os meus 13 ou 14 anos o meu pai acertava-me só para me preparar para a Premier League"

Quem mais te inspirou durante a tua adolescência?

"Essa é uma pergunta difícil. O meu irmão, costumava seguir os exemplos dele. Quando tens um irmão que é cinco anos mais velho que tu, tentas seguir os seus exemplos. Cresces e tentas fazer o mesmo que ele fez."

Quem eram os teus ídolos quando eras mais novo?

"Depende. Tenho muitos jogadores que eu gostava de ver e aprender. Por exemplo, nos meus primeiros cinco anos, foi o jogador que toda a gente gostava e que irá sempre gostar, o Ronaldinho. Para mim, era um jogador com uma capacidade tremenda para te colocar à frente da televisão horas a fio, aquela energia e alegria era contagiante. É algo que se desfruta, quando se vê alguém assim. Depois, o Cristiano Ronaldo, tal como já referi várias vezes. Enquanto profissional de futebol, é o melhor exemplo de todos."

Que palavra ou frase que descreveria melhor enquanto jogador?

"Guerreiro, porque para mim cada jogo é uma batalha. É preciso entrar sempre em campo com a mentalidade e a perceção de que tens de vencer o teu adversário. Com todo o meu respeito, porque também é preciso ter respeito pelo teu adversário, mas precisas de derrotá-lo. Se não os venceres a eles, eles vencem-te a ti. Se for contra um amigo, até porque tenho alguns a jogar na Premier League, não me interessa. Naquele momento serão certamente o meu maior inimigo."

O que mais gostas no Manchester United?

"É algo difícil de dizer porque no Manchester United, ainda fora daqui, todos conhecem a dimensão do clube e toda a sua atmosfera. Mas quando vestes o equipamento, com a camisola vermelha e os calções pretos, sentes o apoio do estádio e dos adeptos torna-se muito especial. Para mim, por exemplo, quando eu cheguei do Sporting, tinha acabado de aterrar em Manchester há dois dias, joguei contra o Wolverhampton e já tinha uma música para mim. Eu tinha acabado de chegar e os adeptos já me tinham dado o suporte que eu precisava para me sentir em casa. Penso que isso é o mais importante, a atmosfera e o amor que sentimos dos nossos adeptos", concluiu.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas