Koeman não gostou da 'análise' de Mourinho e contra-atacou 'a matar'

Treinador do United apontou Everton aos quatro primeiros lugares devido ao investimento

• Foto: Reuters

A derrota em casa do Manchester United (4-0) 'atirou' o Everton para a zona de despromoção da Premier League, uma situação em destaque em Inglaterra tendo em conta o investimento feito pelos toffees em contratações e que foi comentada por José Mourinho... o que não agradou a Ronald Koeman.

"Li o que o meu colega [Mourinho] disse sobre o Everton ter investido 140 milhões de libras [158,63 milhões de euros] e de isso implicar que a nossa equipa tenha de lutar pelos quatro primeiros lugares. Se estiver alguém aqui nesta sala - ou fora dela - que pense que isto é realista, então que faça o favor de comentar. Que seja realista", salientou o técnico holandês, arrastando para a discussão o exemplo de um jogador contratado pelo United e forma como Mourinho fez a sua defesa:

"Não estou satisfeito com a forma como começámos a temporada, mas sejam um pouco mais realistas em relação ao Everton. Se o [Henrikh] Mkhitaryan tem um ano para se adaptar à Premier League, então nós temos oito novos jogadores aos quais eu talvez tenha de dar um ano para que se adaptem. Precisamos de tempo, mas isso é difícil no futebol."

"Não merecíamos isto. O United não me estava a impressionar, mas eles foram uma equipa cirúrgica. Às vezes na vida e também no futebol recebes mais do que mereces. Penso que nós hoje recebemos menos, mas tudo se resume a marcar golos e a não cometer erros, como sucedeu no segundo golo", encerrou Koeman, referindo-se aos golos de Mkhitaryan, Romelu Lukaku e Anthony Martial (penálti), apontados nos últimos sete minutos de jogo.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0