Manchester City ataca UEFA após exclusão da Champions: «Desapontados mas não surpreendidos»

Citizens vão recorrer para o TAS

• Foto: Reuters

O Manchester City criticou duramente a UEFA após ter sido excluído das próximas duas edições da Liga dos Campeões, por violação do fair play financeiro. Em comunicado, os citizens consideraram que o organismo que rege o futebol europeu foi parcial, desde o princípio, na condução deste processo, acrescentando que irão recorrer para o TAS.

Leia o comunicado:

"O Manchester City está desapontado mas não surpreendido pela decisão anunciada hoje pela UEFA. O clube já previa esta necessidade de procurar um organismo independente para julgar imparcialmente as provas irrefutáveis que suportam a nossa posição.

Em dezembro de 2018, o investigador da UEFA previu publicamente a sanção que pretendia impor ao Manchester City, mesmo antes de ser iniciada qualquer investigação. O consequente processo da UEFA, incompleto e 'vazado', que ele supervisionou deixou claro que havia poucas dúvidas sobre que resultado teria. O clube já fez queixa formal ao Conselho Disciplinar da UEFA, uma queixa validada pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

Posto isto, este foi um caso iniciado pela UEFA, conduzido pela UEFA e julgado pela UEFA. Com este processo prejudicial concluído, o clube vai procurar uma avalição imparcial o mais depressa possível e assim sendo, em primeira instância, começará os procedimentos junto do TAS assim que possível."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.