Memória: As melhores frases de Bobby Robson

Treinador inglês faleceu há oito anos

Cumprem-se esta segunda-feira oito anos da morte de Sir Bobby Robson. O treinador inglês, um dos mais carismáticos da história do futebol, deixou um enorme legado no desporto-rei e frases que nunca mais serão apagadas. Aqui ficam algumas, selecionadas pelo Who Ate All The Pies.

Não podemos substituir o Gary Speed. Onde vais encontrar um jogador experiente como ele, com pé esquerdo e uma cabeça?

O que podemos dizer do Peter Shilton? O Peter Shilton é o Peter Shilton… E tem sido o Peter Shilton desde o início do ano.

Dava o meu braço direito para ser pianista.

As pessoas querem sucesso. É como o café, querem-no instantâneo.

Estamos a voar num Concorde. E isso vai encurtar as distâncias.

Alguns golos foram bons, outros foram céticos...

Quero jogar a bola curta e quero jogar a bola longa. Penso que bolas longas e curtas são a base do futebol.

Se contarem as galinhas antes delas crescerem, não vão por ovos de certeza.

O Gary Speed nunca jogou melhor, nunca me pareceu tão em forma e nunca esteve mais velho como agora.

O dia do Ray Wilkins vai chegar uma destas noites.

Quando o Gazza [Paul Gascoine] estava driblar, usava os braços como quem anda num campo minado… ou num supermercado.

Colocámos bons substitutos para se agarrarem ao forte.

Uma vez o Denis Law deu-me um pontapé em Wembley, à frente da rainha, num jogo internacional. Quer dizes, ninguém está autorizado a fazer uma coisa destas.

O Steve Hodge está for a de forma há duas semanas. Não... Quer dizer, está assim há 14 dias.

A margem foi muito marginal

A vantagem de jogar em casa dá-te alguma vantagem.

Joguei críquete na minha terra. Estavam 40 tipos de cada lado e a equipa com mais runs ganhava. Era esse tipo de futebol…

Bem, marcámos 9 e é impossível marcar mais do que isso.

Daqui a um ano, ele estará mais velho um ano.

Olhem para estas oliveiras. Têm 200 anos e estão aqui antes dos tempos de Jesus Cristo.

Vamos levar 22 jogadores para Itália... perdão, para Espanha... Jim, afinal vamos para onde?

Não subestimámos os Camarões. Eles são muito melhores do que pensávamos.

Não vou pensar além das meias-finais, mas adorava levar o Newcastle à final.

Qualquer coisa entre 1-0 ou 2-0 seria um bom resultado.

Os primeiros 90 minutos são os mais importantes.

Por João Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.