Mourinho: «Agora se calhar um miúdo faz três golos e já dizem que é o novo Ronaldo»

Treinador considera que comparações podem ser prejudiciais

• Foto: DR Record

Mourinho considera, em entrevista ao 'Expresso', que as comparações podem ser prejudiciais tanto para um treinador como para um jogador que esteja à procura de se afirmar.

"Acho que os grandes nomes, em qualquer área, podem ser sempre influências positivas e nunca negativas. Negativas só se tentarem fazer cópias, tentanto insistir para que haja mais. Em Portugal houve uma altura em que era o novo Mourinho, o novo Eusébio, agora se calhar um miúdo faz três golos num jogo e já dizem que é o novo Ronaldo... Acho que as pessoas têm de aprender a respeitar não só aqueles que o são como também aqueles que o querem ser. Porque aqueles que o são estão num patamar estão num patamar diferente e aqueles que o querem ser merecem viver e crescer sem esse tipo de comparação e de pressão", refere o treinador do Manchester United.

Por Sandra Lucas Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0