Mourinho radiante após goleada histórica ao Man. United: «Não é todos os dias»

Técnico português deixou rasgados elogios aos jogadores do Tottenham

• Foto: Reuters

José Mourinho estava deliciado com a exibição dos jogadores do Tottenham na goleada imposta ao Manchester United por 6-1, em pleno Old Trafford.

"O Manchester United não perde muitos jogos. Perder por seis claro que não acontece todos os dias. Uma vitória histórica para nós, mas apenas três pontos. Três pontos muito importantes porque perdemos cinco em casa. Preparámo-nos muito bem tacticamente e psicologicamente. A equipa estava pronta. Foi por isso que o penálti e estar a perder 1-0 logo no primeiro minuto não afectou em nada a equipa", começou por explicar, à Sky Sports.

O técnico garantiu também que não é a expulsão de Martial que explica o resultado.

"Alguns podem dizer que jogámos contra 10 homens durante muito tempo, o que é verdade, mas para mim também é verdade que já estávamos a jogar extremamente bem quando estávamos 11 para 11. Já estávamos a criar-lhes grande problemas, a ganhar 2-1 e eles sem conseguirem encontrar soluções", afirmou.

Sobre o momento da expulsão de Martial, José Mourinho diz não ter visto o lance, mas deixa um duro ataque ao antigo clube.

"Não vi o lance do cartão vermelho. Talvez o veja mais tarde. Mas se alguém pode chorar sobre as decisões do VAR é o Tottenham. E, se alguém não pode chorar pelas decisões do VAR é o Manchester United, de certeza. Não sei. Só sei que jogámos muito bem. Disse aos meus jogadores que um bom resultado aqui era a vitória e foi isso que fizemos", concluiu.

Por Miguel Custódio
11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.