O que dizem os números: Watford piorou depois do interesse do Everton em Marco Silva

Administração dos hornets estabelece causa e efeito no anúncio da demissão do treinador

• Foto: Reuters

A administração do Watford salienta no comunicado do despedimento de Marco Silva que houve uma clara influência do interesse do Everton em contratar o treinador português - para ocupar a vaga que Ronald Koeman deixara em aberto a 23 de outubro de 2017 - na decisão tomada e anunciada neste domingo.

Não é fácil determinar se esse factor desestabilizou Marco Silva, afetou o trabalho do treinador e a prestação da equipa. Restam os números e o percurso dos hornets até 9.ª jornada da Premier League (21 de outubro de 2017) contrasta de forma evidente com aquele que foi trilhando desde então e até sábado, quando a equipa registou a 12.ª derrota... a 10.ª nas últimas 15 jornadas.

Nesse período entre as rondas 10 e 24, o Watford venceu apenas três encontros, dois deles em casa e todos diante de adversários que atravessavam fases menos boas: West Ham (19 de novembro, casa), Newcastle (25 de novembro, fora) e Leicester (26 de dezembro, casa).

O excelente arranque de temporada dos hornets quase caiu no esquecimento. Mas foi sublime, começando com um empate 3-3 na receção ao histórico Liverpool. Nesses nove jogos entre 12 de agosto e 21 de outubro foram registados quatro triunfos, três empates e apenas duas derrotas, ambas diante de candidatos ao título: Manchester City e Chelsea.

Para a história da temporada 2017/18 da Premier League fica que Watford ocupou o 4.º lugar da classificação em três ocasiões sob o comando de Marco Silva: 2.ª jornada (18 de agosto); 4.ª jornada (9 de setembro) e 8.ª jornada (14 de outubro), esta última após um brilhante triunfo em casa sobre o Arsenal.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas