Paul Ince: «Cântico de apoio a Lukaku não é racista»

Mais uma voz a alertar para o exagero no tratamento do caso

• Foto: Reuters
O primeiro grande protagonista a alertar para o exagero no tratamento do caso do cântico de apoio dos adeptos do Manchester United a Romelu Lukaku foi Ian Wright. Mas a argumentação do antigo avançado do Arsenal até acaba por ser 'branda' face ao que Paul Ince disse agora. O antigo médio dos red devils e do Liverpool sustentou que a referência ao tamanho do pénis do belga não pode ser considerada uma ofensa racista.

"A minha opinião é que aquele cântico não é racista. O que me parece é que se trata de um grupo de adeptos que se deixaram entusiasmar, sem nunca lhes passar pela cabeça que tudo se virasse contra eles da forma como está a acontecer. Diria que se tratou de uma brincadeira que está agora fora de controlo", adiantou Ince, em declarações ao site da casa de apostas Paddy Power.

"Acho que do ponto de vista de um jogador ouvir aquilo cantado sobre si próprio acaba por ser divertido. Se me dedicassem este cântico durante um jogo ficaria a rir e mais nada. Os adeptos sempre agiram assim e no meu tempo houve coisas bem piores, embora muitas deles nunca tenham sido ouvidas porque não havia redes sociais na altura", prosseguiu o antigo médio defensivo inglês, encerrando:

"Mas para ser honesto, não se trata apenas de Lukaku e do que ele sente. É também o que as pessoas nos estádios podem sentir ao ouvir aquilo - crianças, pessoas mais velhas, famílias. Não é algo que se deva cantar. Seja racista ou não - e acho que há aqui uma enorme área cinzenta -, do ponto de vista de um clube os adeptos não deveriam entoar cânticos daqueles."

O cântico em causa foi considerado racista pela organização britânica 'Kick It Out' e denunciado ao clube e à federação inglesa, adiantou o jornal 'The Times' na terça-feira, pedindo para os adeptos sejam impedidos de repetir aquelas frases de apoio a Lukaku.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas