Perdão do TAS ao Man. City deixa futuro de Raúl Jiménez em aberto

Avançado mexicano poderá sair no final da presente temporada caso o clube não atinja os lugares de acesso à Champions

• Foto: Action Images

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulou, esta segunda-feira, a exclusão de dois anos do Manchester City das competições europeias, castigo imposto pela UEFA por suposta violação dos citizens às regras do fair-play financeiro. Contudo, o que esta decisão trouxe de positivo à formação orientada por Pep Guardiola, onde jogam os portugueses João Cancelo e Bernardo Silva, trouxe de negativo ao Wolverhampton de Nuno Espírito Santo.

Antes da decisão ser conhecida esta segunda-feira, o quinto lugar na Premier League assegurava a presença na Liga dos campeões, agora os lobos têm de apontar ao quarto posto, onde se encontra o Chelsea, com 60 pontos - mais cinco que o Wolves.

De acordo com a imprensa inglesa, caso a formação liderada pelo treinador português falhe o apuramento para a Liga dos Campeões na próxima temporada, terá de abrir mão de alguns dos seus principais jogadores, entre os quais se inclui o ex-avançado do Benfica, melhor marcador da equipa, com 16 golos - o 7.º melhor da liga inglesa.

Recorde-se que o avançado mexicano, de 29 anos, tem sido apontado a alguns dos principais emblemas europeus, com a Juventus, equipa onde joga o português Cristiano Ronaldo, a mostrar-se interessada em assegurar o seu passe.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas