Pochettino foi vítima da 'maldição do Ajax' e nem o Benfica escapou

Todas as equipas que jogaram com os holandeses na época passada... despediram o seu treinador

Argentino derrotou os holandeses em maio... mas agora pagou a 'fatura'
Argentino derrotou os holandeses em maio... mas agora pagou a 'fatura' • Foto: EPA

Sabemos que nisto do futebol há mil e uma teorias e coincidências, mas a imprensa inglesa descobriu esta quarta-feira uma bastante peculiar e até agora pouco falada. É a chamada 'maldição do Ajax', que esta terça-feira teve mais uma vítima, o argentino Mauricio Pochettino.

Mas, então, em que consiste esta susposta maldição? Muito simples: basicamente as seis equipas que na temporada passada enfrentaram o clube holandês na Liga dos Campeões mudaram o seu treinador nos meses seguintes. Pochettino era o último sobrevivente... até esta terça-feira.

Curiosamente, a primeira vítima desta recém descoberta maldição foi precisamente Rui Vitória, técnico que deixou o comando do Benfica em janeiro desde ano. Seguiu-se Marios Ouzounidis, que deixou o comando do AEK Atenas um mês depois, antes de Santiago Solari também ter o mesmo destino no Real Madrid. A lista já ia em três despedimentos e alargou-se no final da temporada com a saída, neste caso por mútuo acordo, de Massimiliano Allegri da Juventus. As últimas vítimas acabaram por surgir já neste mês de novembro: primeiro foi Niko Kovac a não resistir aos maus resultados no Bayern Munique, antes de Pochettino ter também ele ter provado o mesmo veneno.

'Varridos' os treinadores da temporada passada, irá o Ajax ampliar a maldição para a nova temporada? Não sabemos se os conseguir 'limpar' todos, mas já houve uma vítima esta época, pois o Valencia este ano já despediu Marcelino. Terão Frank Lampard e Christophe Galtier razões para ficar preocupados?

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.