Rúben Neves e Diogo Jota: Arriscar tudo para ser feliz

Abrem livro sobre a adaptação ao Wolves e o sonho da Premier League

• Foto: Getty Images

Felizes e a viver o sonho da Premier League. Rúben Neves e Diogo Jota, ambos com 21 anos, não escondem a satisfação pela forma como está a correr a aventura no Wolverhampton, onde são liderados por Nuno Espírito Santo e têm como companheiros os compatriotas Rui Patrício, Rúben Vinagre, Pedro Gonçalves, Moutinho, Cavaleiro e Hélder Costa.

Em entrevista ao ‘The Guardian’, os internacionais portugueses abordaram o dia-a-dia no emblema inglês e até a forma como aproveitam os tempos livres numa cidade e cultura diferentes. Mas antes destacaram a coragem que foi necessária para ocupar um lugar no projeto do Wolves.

"Tivemos de correr o risco de vir para aqui. Por vezes, quando queremos algo, temos de arriscar. E nessa altura foi o melhor que fizemos. Viemos, conhecemos o projeto, empenhámo-nos no Championship e subimos à Premier League", revela Jota, sem esquecer uma farpa aos críticos: "Nessa fase até em Portugal fomos criticados, perguntavam o que vinham para aqui fazer jogadores da nossa qualidade. Agora percebem que estavam errados. E nós certos..."

Com oito portugueses no plantel, é inevitável tentar perceber o grau de entendimento entre todos. Rúben Neves realça o sentido de família: "Por vezes pensamos que estamos em Portugal, quando vamos jantar ou fazer algo em conjunto. No mês passado a minha filha celebrou o 1º aniversário e trouxe a minha família e a família da minha noiva para cá. Juntando os colegas de equipa, tinha ali 30 pessoas."

Tal como no campo, Diogo Jota é mais ‘irrequieto’ do que Rúben Neves. Talvez por isso é mais direto na altura das comparações entre o futebol nos dois países: "Queimar tempo é a pior coisa que temos em Portugal. Por exemplo, no nosso jogo com o Manchester City tínhamos um lesionado e quisemos continuar. Em Portugal há sempre muitos ‘lesionados’."

Sobre o treinador Nuno Espírito Santo, rasgados elogios do médio Rúben Neves: "É um treinador muito intenso e ambicioso. Acho que o detalhe mais importante dele é mesmo a motivação que imprime aos jogadores. Se estamos a jogar bem, ele pede para jogarmos melhor. Isso faz toda a diferença."

Dragão

E já que se fala de técnicos, o Wolves defronta hoje o Man. United de José Mourinho. Oportunidade para uma demonstração de amor portista por parte de Rúben Neves: "Vi a final da Liga dos Campeões de 2004 com a minha família e saí à rua para celebrar, porque somos todos portistas. Mourinho é uma verdadeira lenda do FC Porto."

Por João Seixas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.