Salah: «A nossa cultura tem de mudar a forma como trata as mulheres»

Avançado egípcio do Liverpool apela a uma alteração de mentalidades na cultura muçulmana

Mohamed Salah considerou, numa entrevista à revista norte-americana 'Time', que a cultura muçulmana devia começar a tratar as mulheres de outra forma.

"Penso que devíamos mudar a maneira de tratar as nossas mulheres na nossa cultura. É algo obrigatório, não é uma opção", referiu o jogador egípcio do Liverpool, que foi considerado pela revista uma das 100 pessoas mais influentes do ano. "Apoio as mulheres, mais do que antes, porque sinto que merecem mais do que lhes dão agora."

O avançado, um ídolo no Egito e em muitos países árabes, sente orgulho na repercussão que os seus feitos futebolísticos têm na sociedade. "As pessoas têm sempre grandes expectativas sobre mim. Vejo os miúdos vestirem a minha camisola e dizerem que sonham ser como eu um dia... Isso dá-me um pouco de pressão, mas também de orgulho."

Salah recordou também os tempos em que não era famoso. "Há muitas coisas que as pessoas não sabem sobre mim. Cheguei à Suíça, proveniente do Egito, e ao início sofri muito por causa da língua, da cultura... Agora quero ficar aqui por muito tempo. Sinto o amor dos adeptos do Liverpool, o apoio, os cânticos... É algo especial."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.