Wolverhampton e Bournemouth banem adeptos por insultos racistas

Clubes foram além das decisões dos tribunais e agravaram os castigos

• Foto: Reuters

Um adepto do Wolverhampton e outro do Bournemouth foram esta quinta-feira proibidos de frequentar os estádios por terem dirigido insultos racistas aos adversários em jogos dos respetivos clubes na presente edição da Premier League.

Os dois adeptos foram condenados pelos tribunais mas os dois emblemas foram ainda mais longe e aplicaram os seus próprios castigos. 

Segundo a imprensa inglesa Josef Smith, adepto do Wolverhampton de 40 anos, foi inicialmente proibido de frequentar estádios por um período de quatro anos. No entando, o clube treinado por Nuno Espírito Santo e que conta com 8 jogadores lusos no plantel decidiu banir o adepto por tempo indeterminado nos jogos dentro e fora de portas. Em causa estão gestos racistas de Josef Smith direcionados ao avançado Tammy Abraham, do Chelsea, na receção dos wolves aos blues, em setembro.

O Bournemouth aplicou uma sanção ainda maior a um adepto de 17 anos após comportamentos racistas na visita ao Tottenham, em novembro. O tribunal decidiu aplicar três anos de castigo ao jovem adepto, mas os cherries optaram por bani-lo para sempre do seu estádio e... do clube.

"A discriminação não tem lugar em nenhuma área da sociedade e essas ações não têm absolutamente nenhum lugar no nosso clube de futebol ou entre A nossa base de fãs", escreveu o Bournemouth em nota publicada nas redes sociais.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Inglaterra

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.