Klopp mantém-se contra a Superliga: «Nem eu nem os jogadores estivemos envolvidos na decisão»

Técnico do Liverpool assume que lhe agrada a Champions pelo aspeto competitivo da prova

• Foto: EPA

Jürgen Klopp quebrou o silêncio em torno de toda a situação à volta da Superliga Europeia, minutos antes do duelo com o Leeds. O técnico alemão, que em 2019 se tinha mostrado contra esta nova prova, reafirmou aquilo que dissera há dois anos e revelou que em momento algum ele ou os seus jogadores estiveram envolvidos na decisão agora tomada pelo Liverpool de integrar esta prova alternativa.

"A minha opinião não mudou. A primeira vez que ouvi falar nisto foi ontem à noite. Estava a tentar preparar um jogo difícil. Temos alguma informação, mas nada de mais. A maior parte das coisas que sabemos é pelos jornais. É algo complicado. As pessoas não estão contentes, entendo isso. Não posso dizer muito, pois não estivemos envolvidos no processo, nem eu nem os jogadores, não sabemos de nada. Vamos ter de esperar para ver como evolui", começou por dizer o técnico.

"Tenho 53 anos. Desde que estou no futebol profissional a Liga dos Campeões está sempre lá. O meu objetivo sempre foi orientar uma equipa lá. Não tenho qualquer problema com a Liga dos Campeões. Gosto do aspeto competitivo do jogo. Gosto da ideia do West Ham jogar lá. Não quero isso, porque nós também queremos, mas gosto do facto de eles terem uma chance. O que posso dizer? Não é fácil", acrescentou.

"R.I.P Liverpool": adeptos dos reds enchem Anfield de mensagens contra a Superliga Europeia

Ainda assim, Klopp pediu união dos adeptos em torno da equipa, apelando para que estas questões fiquem fora do relvado. "Ouvi algumas coisas que não gostei, mas o que eu não gostei é que o Liverpool é muito mais do que algumas decisões. O mais importante do jogo são os adeptos e a equipa. Temos de nos certificarmos que nada se intromete nisso. Vi alguma coisa sobre umas tarjas, mas os jogadores não fizeram nada de errado. Temos de estar todos juntos, mostrar que ninguém caminha sozinho nestes momentos. Há coisas que temos de perceber, mas não é nada a ver com o futebol ou a relação entre adeptos e equipa".

"Percebo-o. Estou numa posição diferente e não tenho todas as informações. Não sei como os doze clubes o fizeram. Sei que algumas coisas vão mudar no futebol no futuro. Algumas coisas têm de mudar no futebol, de certeza. Normalmente tens de preparar coisas deste género, demora o seu tempo", concluiu.

Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liverpool

Notícias

Notícias Mais Vistas