Bruno Lage ganha força para suceder a Nuno Espírito Santo no Wolverhampton

De acordo com o jornalista Fabrizio Romano, ex-treinador do Benfica é nesta altura o candidato mais forte, existindo "conversas em curso"

Nuno Espírito Santo vai deixar o Wolverhampton no final da época 2020/21, após quatro anos no comando técnico da equipa e o nome de Bruno Lage ganha força para ser o sucessor.

De acordo com o jornalista Fabrizio Romano, Lage é nesta altura o candidato mais forte, existindo "conversas em curso".

Romano adianta ainda que o nome de Sérgio Conceição também foi equacionado.

Em quatro anos no Molineux, Nuno Espírito Santo venceu a segunda divisão e, depois, conseguiu dois sétimos lugares no escalão principal, levando ainda o clube aos quartos de final da Liga Europa.

Esta época, o desempenho no campeonato não foi tão bom e, quando falta uma ronda para o fim da competição, o clube é 12.º classificado, o mais alto que pode conseguir no fim da temporada.

"Desde o primeiro dia que chegámos, a ambição era de conseguir uma mudança positiva e levar este clube para a frente. Estou orgulhoso de dizer que o fizemos todos os dias. Conseguimos os nossos objetivos, fizemo-lo com paixão e juntos", declarou o técnico, citado pelo emblema de Wolverhampton.

O português é ainda o quinto técnico com mais tempo à frente da equipa na história dos 'wolves' após a II Guerra Mundial.

Nuno Espírito Santo agradeceu "aos adeptos" e às pessoas da cidade, mas também à equipa técnica e a todo o 'staff', reservando uma última palavra para "todos e cada um dos jogadores" ao longo de quatro anos, pela "lealdade, dedicação, trabalho e talento".

"Domingo, será um dia muito emocional, mas estou tão feliz que os adeptos possam regressar ao Molineux e que possamos partilhar um último momento especial juntos", acrescentou.

Jeff Shi, diretor executivo, destacou os "momentos incrivelmente especiais" que a equipa conseguiu com o treinador ao leme, que "nunca serão esquecidos", elogiando a lealdade e dedicação do português, que terá "um adeus adequado" com o regresso dos adeptos, para saudarem "alguém que ficará para sempre como parte importante da história do Wolverhampton".

O antigo guarda-redes, de 47 anos, começou a carreira como técnico principal no Rio Ave (2012-2014), passando pelos espanhóis do Valência (2014/15) e pelo FC Porto (2016/17), antes de chegar a Inglaterra, em 2017.

No atual plantel do Wolverhampton contam-se oito portugueses: Rui Patrício, Nelson Semedo, João Moutinho, Ruben Neves, Vitinha, Daniel Podence, Fábio Silva e Pedro Neto.

O comunicado não faz referência aos destinos da restante equipa técnica de Nuno Espírito Santo.

4
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Wolverhampton

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.