Autoridades não descartam hipótese de homicídio na morte de Astori

Procuradoria de Udine abre processo criminal "obrigatório" enquanto espera pela autópsia

A procuradoria de Udine, cidade onde a equipa da Fiorentina se encontrava quando o capitão Davide Astori morreu no quarto do hotel, não descarta a possibilidade de homicídio e abriu um processo criminal. Quem o diz é o procurador Antonio de Nicolo, aos microfones da Rádio Rai.

"Abrimos um procedimento criminal com hipótese de homicídio culposo, contra desconhecidos, e aguardamos pelo resultado da autópsia", referiu aquele responsável, adiantando que a medida é "obrigatória" nestas circunstâncias. Logo às primeiras horas, recorde-se, foi adiantada a possibilidade de paragem cardiorespiratória.



Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.