Buffon: «Este momento vai unir-nos mais»

Guarda-redes aborda pandemia de coronavírus e recusa terminar a carreira

Aos 42 anos, Buffon recusa abandonar os relvados. O guarda-redes, que regressou esta época à Juventus, depois de uma temporada no Paris Saint-Germain, assegurou que não deixa de jogar porque se sente bem e porque se lembra do esforço que fez, em criança, para se tornar jogador profissional.

"Não paro de jogar porque me sinto bem, mas também para respeitar os sonhos que tinha quando era criança. Nessa altura, nunca teria imaginado chegar onde cheguei", afirmou o guarda-redes em declarações publicadas no site oficial da Juventus.

Itália está, neste momento, em isolamento e Buffon não é exceção. O jogador abordou a pandemia de coronavírus que está a abalar o mundo e que já infetou Rugani e Matuidi, companheiros de equipa na Juventus.

"Para quem vive na cidade, num apartamento, é complicado, mas há que ter respeito pelos outros e seguir as indicações que nos dão. Este momento vai unir-nos mais", considerou Buffon.

"Não estou mal em casa. Depois dos primeiros dois ou três dias, em que tive de adaptar-me, agora sinto-me bem. Divirto-me a cozinhar. Quando é necessário, sei fazê-lo. A minha receita é massa com molho de tomate e atum. Venho a aperfeiçoá-la há 25 anos", brincou.

Por Mariana Béu
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.