Coronavírus: Juventus perde 11 por cento em bolsa e Lyon teme chegada de adeptos italianos

Bianconeri fecharam o museu e suspenderam visitas ao estádio até ao próximo dia 29

• Foto: EPA

O jornal italiano 'Gazzetta dello Sport' escreve esta segunda-feira que a Juventus está a ser uma das muitas empresas italianas penalizadas pela epidemia do coronavírus que afeta o país. As ações dos bianconeri caíram hoje 11 por cento em bolsa e acabaram por ser suspensas devido ao declínio abrupto do seu valor. 'Fecharam' nos 1,0155 euros.

A Juventus, sediada na cidade de Turim (a norte do país, uma das zonas mais afetadas), fechou o museu e suspendeu também todas as visitas ao estádio até ao próximo dia 29.

Por outro lado, a equipa vai defrontar o Lyon na próxima quarta-feira, para a Liga dos Campeões, e o clube francês está muito preocupado com a chegada de dois a três mil adeptos italianos à cidade.

O Lyon tem estado em contacto com as autoridades francesas no sentido de avaliar que medidas preventivas pode ser tomadas para aquele jogo. Até ao momento nada foi decidido.

Recorde-se que em Itália há mais de 150 pessoas infetadas pelo coronavírus e que já se registaram seis vítimas mortais. Inúmeros eventos desportivos já foram adiados, incluindo jogos da Serie A e de escalões inferiores.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.