Juventus pode celebrar título já no domingo

Ronaldo pode celebrar quando ainda faltam 8 jornadas por disputar

• Foto: Reuters

"Mãe, podem largar fogos." Há 10 anos, Cristiano Ronaldo foi eleito pela primeira vez o Melhor do Mundo e, na hora de receber o prémio da FIFA, soltou uma expressão que rapidamente se tornou viral. No domingo, pode haver mais fogo de artifício, na Madeira, terra natal de CR7, e em Turim. Desta vez, para festejar mais um título de campeão, o 35º da Juventus (oitavo seguido) e o sexto do português, campeão em Inglaterra pelo United (três vezes) e em Espanha (duas). Para tal, a equipa treinada por Massimiliano Allegri precisa de vencer amanhã o Milan e, depois, necessita de que o Nápoles perca no domingo, na receção ao Génova. Contas difíceis, mas não impossíveis, tendo em conta que os napolitanos escorregaram diante do Empoli.

Mesmo que não haja festa este fim de semana, a Juventus, líder com 18 pontos de vantagem, tem mais dois ‘match-points’ para estabelecer um recorde: será a campeã mais precoce da Serie A, superando os registos de Torino, Fiorentina e Inter, que conquistaram o título a 5 jornadas do fim.

E arrisca-se a não ser o único registo a cair esta temporada. A Juventus pode ainda alcançar a maior diferença pontual para o 2º classificado (22 pontos do Inter para a Roma em 2006/07); o maior número de vitórias numa edição da Serie A (33 da Juventus de Conte em 2013/14, precisando de ganhar todos os jogos até final) e de pontos (102, recorde que também pertence à signora de Conte).

A estreia de Cristiano Ronaldo na Serie A tem tudo para ser perfeita, mas o português não conseguirá ajudar a Juventus a superar o recorde do PSG, campeão quando ainda faltavam 8 jornadas por disputar [ver infografia].

Mandzukic renova

Enquanto aguarda por mais troféus, a Juventus vai arrumando a casa e ontem anunciou a renovação com Mario Mandzukic. O avançado croata, de 32 anos, a cumprir a quarta temporada na vecchia signora, prolongou o vínculo até 2021. "Sinto-me honrado em jogar neste incrível clube que realmente se preocupa com os seus jogadores. Sou grato à direção do clube, liderada pelo presidente Andrea Agnelli, e à equipa técnica, liderada por Massimiliano Allegri, pelo respeito e confiança que permitiram este acordo. Como sempre, recompensarei essa fé dando o máximo cada vez que entrar em campo", disse o croata, já recuperado de lesão e, desse modo, disponível para enfrentar o Milan, tal como Dybala.

Por Aurélio de Macedo
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Itália

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.